Rosberg diz que seria especial ser campeão no ‘circuito histórico’ de Interlagos

Rosberg F-1
A conta é simples: Nico Rosberg precisa de uma vitória nas próximas duas corridas para finalmente ser campeão mundial de Fórmula 1.
O primeiro match-point acontece no domingo, em Interlagos, no GP do Brasil. O piloto alemão tem 26 pontos de vantagem para o companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, mas garante não estar muito ligado às contas pelo título.



“Estou muito animado por brigar pelo titulo até o final da temporada. Nas outras duas vezes não. Eu não entro em nenhuma matemática. Tudo pode acontecer no esporte. Eu escolhi fortalecer minha parte mental, em me concentrar aqui. O resto, vamos ver”, disse Rosberg, nesta quarta-feira, em evento num hotel de São Paulo.
Apesar disso, correr em Interlagos, onde venceu as últimas corridas – mas quando o campeonato já estava encaminhado para Hamilton -, será especial, ele afirma.

E ganhar o título aqui também seria diferente.

“Conheço a história do Brasil, dos pilotos daqui. Gosto de assistir às corridas antigas. Assisti aos melhores momentos de (Ayrton) Senna, (Alain) Prost na semana passada, gosto da história. É um circuito lendário, mas isso não faz diferença. Quer dizer, creio ser mais especial ganhar em locais nos quais a história foi feita no esporte. Vou tentar a terceira vitória seguida aqui”, falou o piloto de 31 anos.



Ele tentará igualar o feito do pai, Keke Rosberg, campeão em 1982 da F-1.

“Ele foi campeão com só uma vitória, e isso foi bem incrível. Não falamos muito da corrida agora. Ele me dá um pouco de conselhos, falou no México para seguir me forçando. São tempos diferentes. Estou no ritmo bom agora”, explicou.

Deixe uma resposta